Logística

Visão integrada das áreas: crucial para gestão da operação logística

16 de Junho de 2016 | por Equipe Benner

O bom funcionamento de uma empresa de transportes depende do equilíbrio das diversas áreas da operação, como Recursos Humanos, Administrativo-financeiro, Segurança, Compras, a gestão da operação logística em si, entre outros. E para atingir alta performance nos indicadores logísticos desejados para uma transportadora competitiva, dispor de uma visão integrada de todas essas áreas e proporcionar comunicação entre elas faz toda a diferença.

Na sua transportadora existe conexão entre os processos e integração entre as áreas?

Imagine uma transportadora com diversos centros de operação no país, que desenvolva atividades de transporte e armazenamento de cargas em cada um deles. Para garantir boa gestão da operação logística existe a necessidade de contar com operações altamente produtivas e buscar sempre o melhor indicador de desempenho logístico. Agora, analise três situações do dia a dia que podem acontecer em qualquer um dos centros dessa transportadora:

  1. Alocação de um motorista para determinada viagem em um período em que o mesmo está de férias.
  2. Digitação de uma fatura com informações erradas, como data de vencimento ou valor do frete, por exemplo.
  3. Falta de atendimento às leis sobre tempo de viagem e descanso do motorista.

Esses são exemplos de situações que podem ser evitadas quando a empresa passa a trabalhar com uma solução especializada no segmento de transportes e logística, que propicia integrações entre as áreas de negócio e seus processos. Com a solução certa, seu negócio ganha mais competitividade, pois conta com processos “amarrados” que reduzem o retrabalho e tornam as equipes muito mais produtivas.


Confira mais vantagens trazidas por uma visão integrada da sua transportadora para a gestão da operação logística:

# Gestão de multas e Recursos Humanos (RH)

Quando um veículo da sua transportadora sofrer uma multa, e a responsabilidade for atribuída ao motorista, por imprudência por exemplo, esse dado pode ser incluído no sistema de gestão de multas. Essa informação, quando integrada à folha de pagamento, gera os eventos de desconto do funcionário automaticamente, de acordo com a política da transportadora.

cta-horizontal-benner-logistica-p3


# Rastreamento e jornada de trabalho, também no RH

Você já sabe dos riscos que a falta de umsistema de rastreamento traz à sua frota. Mas existe um ganho genial que sua transportadora pode obter quando, além de utilizar rastreamento, o faz de forma integrada com o RH: a gestão da jornada de trabalho dos motoristas. Isso porque a Lei 12.619/12 regulamenta a atividade do motorista, determinando limites para jornada de trabalho, com períodos mínimos de repouso, por exemplo. Assim, você pode determinar rotas e pontos de parada mais adequados, evitando inclusive a passagem por locais de maior risco à carga e ao motorista.


# Pedidos de frete e faturamento

Quando sua transportadora recebe um pedido de frete, todos os dados são registrados: rota, trajeto, data do frete, valor, data de faturamento e vencimento, entre outros. Ao integrar essas informações diretamente com seu sistema de faturamento, você dispensa o retrabalho da digitação desses dados, o que, além de aumentar a produtividade do time, reduz drasticamente a margem de erros.


# Manutenção da frota e Compras (ou Suprimentos)

Um dos principais desafios das transportadoras é ter o controle de consumo de pneus, combustível e toda a manutenção da frota bem estruturados. Por isso, quando você precisa fazer uma manutenção corretiva ou preventiva, e se depara com a falta de peças, por exemplo, é um “problemão” não é mesmo? Integrar a gestão da manutenção com sua área de Compras, permite que seja realizada uma programação de compras de acordo com o consumo da oficina, em tempo para que seus mecânicos possam manter a frota sempre disponível e com o maior período de vida útil possível.


A  falta de integração aumenta os riscos da operação e reduz muito a margem do negócio por erros de digitação manual no meio do processo. Donos de trasportadoras estimam que cerca de 10% das horas aplicadas pelo time é para retrabalhar atividades mais de uma vez.

A automação total dos processos é um dos grandes desafios do setor logístico. Contar com uma visão integrada da operação, back office, RH e segurança em uma plataforma única melhora significativamente o controle da informação e dá agilidade à operação, evitando gap de informação durante o processo e problemas lá na ponta.  

Comente