• Vendas +55 (11) 2109.8500
  • Solicite contato
  • Suporte
    ERP Corporativo (47) 3321-1330
    Logística TMS (47) 3321-1301
    Logística WMS (47) 3321-1311
    Turismo (47) 3321-1332
    Jurídico (47) 3321-1326
    RH (47) 3321-1340
    Saúde (44) 2101-0800
  • Área do cliente
  • Área do colaborador
Viagens Corporativas

Veja como driblar a crise econômica em sua agência de viagens

12 de Julho de 2018 | por Equipe Benner

Em tempos de crise econômica, o setor de turismo é um dos primeiros a ser impactado. Um indicador de baixa nesse mercado é o número de passageiros, em queda nos últimos anos. Mas representantes do setor apontam que em 2016 começou um movimento de recuperação, lento mas constante. Após dois anos seguidos de queda, o setor comemora crescimento de embarques (26%) e de faturamento (18%) no segmento.

Diante da crise, as agências de viagens devem aproveitar o momento para explorar novas oportunidades de negócio. É o que muitas agências estão fazendo: ações mais estratégicas, como descontos e prazos maiores de parcelamento. Os brasileiros estão investindo mais nos destinos nacionais e reduzindo o tempo de hospedagem.

Estratégias para driblar a crise

O mercado de agências de viagens no Brasil é um negócio viável para aquelas empresas que têm planejamento estratégico, posicionamento de mercado e esforços de marketing eficazes. É preciso oferecer ao mercado produtos cada vez mais exclusivos e conectados com o perfil dos clientes.

É necessário definir nichos que não são atendidos de forma satisfatória, alguns diferenciais e, principalmente, saber comunicá-los ao mercado consumidor. Gestores das agências de viagens devem traçar estratégias, agregar valor ao portfólio de produtos, oferecer experiências turísticas dirigidas a públicos específicos.

Eles devem investir em tecnologia, na gestão de seus colaboradores e de sua rede de distribuição. Além disso, é necessário explorar a conexão online, que já faz parte do dia a dia, para incrementar os negócios. No gerenciamento da empresa, a solução passa pela implementação de sistemas de gestão, que ajudam a combater as dificuldades trazidas pela crise econômica.

Por que investir num sistema de gestão?

Uma boa alternativa é investir em um sistema de gestão (ERP), em que todas as etapas operacionais são integradas e garantem a troca instantânea de informações. O sistema também atende às obrigações do governo eletrônico como SPED fiscal e contábil, NFE e NFSe, eSocial e, principalmente, às exigências de integração de comissionamento dos agentes com a folha de pagamento.

Assim, o sistema facilita o gerenciamento da agência e reduz drasticamente os custos. Também proporciona aos usuários significativas economias operacionais, ao mesmo tempo em que maximiza a agilidade e eficiência dos processos de gestão administrativa.

Com a integração total de todas as atividades dos pontos de venda e automação dos processos, os agentes podem dedicar mais tempo ao atendimento e às vendas, resultando em melhorias na produtividade.

Benefícios e vantagens do sistema de gestão

  • Aumento de produtividade
  • Automação dos processos burocráticos
  • Trabalho com menor custo por transação
  • Acesso às informações e troca de dados com mais rapidez e segurança
  • Redução de custos e número de pessoas envolvidas no processo da agência
  • Ganhos financeiros através do controle de incentivos e comissões das companhias aéreas
  • Automação da conciliação e ganho financeiro
  • Facilidade na tomada de decisões com acesso às informações estratégicas e consultas gerenciais de alto nível

Treinamento de pessoal

Manter a empresa atualizada quanto às novidades do mercado é o primeiro passo para que ela tenha um lugar de destaque. A organização deve utilizar todos os meios que tem disponível a seu favor.

Investir em treinamento de equipe, então, é crucial para gerar retorno para a empresa. Além disso, os profissionais se sentem mais valorizados e tendem a trabalhar com maior dedicação e afinco.

Num cenário de crise, então, o treinamento de equipe é um grande diferencial para a empresa. Todas as agências de viagens, mesmo que ofereçam diversas opções de destino, contam sempre com um carro-chefe. São os roteiros que mais atraem clientes e que mais fomentam vendas, por isso, merecem atenção especial.

A equipe precisa estar sempre atualizada sobre todos os destinos e, principalmente, sobre os que mais vendem. Oferecer cursos, portanto, com as novidades sobre os locais é uma ótima maneira de mantê-los inteirados.

Também é Importante lembrar que a internet fornece muitas informações. Por isso, um diferencial da agência é sugerir ao cliente locais que ele não encontraria em uma simples pesquisa no computador. Algo como aquele hotel com bom custo-benefício ou um restaurante aconchegante com boa comida.

Cursos online

Oferecer aos profissionais cursos online também é ótima opção para qualificá-los. Esse modelo de capacitação pode ser mais barato e ter um facilitador: o horário. Como o curso ocorre de maneira virtual, normalmente cada pessoa tem a liberdade para assisti-lo no horário que melhor se encaixar em sua rotina diária.

Parceria com os fornecedores

Os fornecedores podem e devem ser grandes parceiros das agências de viagens. Os hotéis e demais serviços de hospedagem podem dar treinamentos sobre todos os serviços que oferecem. Assim, o pessoal da agência vai poder falar com mais propriedade sobre os hotéis oferecidos aos clientes. O mesmo vale para todos os outros serviços, como passeios, seguro-saúde, locações de carros e qualquer outro que a empresa ofereça.

Palestras e seminários

Dedicar um tempo dos funcionários a palestras e seminários é um investimento em qualificação. Esse tipo de evento costuma ocorrer em um tempo mais curto do que o dos cursos, o que pode facilitar a rotina atribulada da agência. É possível revezar a ida dos funcionários e depois promover reuniões na empresa para disseminação das informações entre os colegas. 

Plataforma online com materiais gratuitos

Criar uma plataforma compartilhada entre os profissionais pode ajudar a criar uma interação maior e a troca constante de informações. Eles até podem contribuir com artigos, vídeos, posts de blog e redes sociais sobre os assuntos importantes para a empresa.

Momentos de crise sempre existiram e continuarão a existir. A diferença é a atitude que o empreendedor deve ter em relação a isso. Atuar na liderança positiva, gerando um ambiente fértil ao aprendizado, ao conhecimento e à busca de soluções, facilita uma visão mais objetiva e realista.

Além disso, é fundamental investir em um time que represente sua agência de viagens, vista a camisa e almeje construir um futuro com a empresa. Ao mesmo tempo, apostando na tecnologia, você provê as ferramentas necessárias para que seu time ajude no crescimento da organização.

viagem_corporativa_ benner

Comente