• Vendas +55 (11) 2109.8500
  • Solicite contato
  • Suporte
    ERP Corporativo (47) 3321-1330
    Logística TMS (47) 3321-1301
    Logística WMS (47) 3321-1311
    Turismo (47) 3321-1332
    Jurídico (47) 3321-1326
    RH (47) 3321-1340
    Saúde (44) 2101-0800
  • Área do cliente
  • Área do colaborador
Recursos Humanos

Transformação digital no RH: mudar o mindset é fundamental

21 de Agosto de 2018 | por Equipe Benner

O estudo Operacionalização da Transformação Digital: Novos Insights para Fazer a Transformação Digital Funcionar, desenvolvido pelo Harvard Business Review Analytics Services (HBR-AS) aponta que 43% das empresas ouvidas estão alcançando resultados positivos sobre seus investimentos em transformação digital.

Por conta dos benefícios trazidos pela digitalização dos negócios às empresas, temos trazido aqui no blog a importância da transformação digital no RH  para alavancar esse movimento as organizações.

Mas para ser um RH digital, é preciso mudar seu mindset. Você, gestor de RH, já está trabalhando para isso?

Transformação digital no RH: como mudar o mindset

Segundo o Portal RH, o mindset pode ser nosso pior inimigo. Ele representa tudo que as pessoas afirmam no dia a dia e o quanto elas defendem certas ideias para desenvolver projetos, criar produtos ou serviços, resolver problemas, estabelecer diretrizes, entre outras coisas.

É por isso que mudar o mindset para a transformação digital no RH e na empresa é tão importante. E para incutir na cultura organizacional a mentalidade da transformação digital, você precisa entender como lidar com seu mindset.

A ph.D Carol S. Dweck diz em seu livro Mindset – A Nova Psicologia do Sucesso, que as pessoas transitam essencialmente entre dois tipos de mindset: o fixo e o de crescimento. E são eles que promovem mudanças no que as pessoas buscam na vida, como percebem e reagem às coisas que acontecem, assim como o que elas entendem por sucesso e fracasso. 

Segundo Carol, tomar conhecimento sobre o mindset de crescimento vai causar mudanças na forma pela qual as pessoas pensam em si mesmas e em suas vidas. A autora afirma que para desenvolver um mindset de crescimento é preciso:

  1. Admitir que você também opera no mindset fixo às vezes.
  2. Entender o que desencadeia o seu mindset fixo.
  3. Educar e ensinar a você mesmo novas formas de pensar e agir.

Vale a pena fazer uma reflexão sobre o mindset e como promover as mudanças que vão impactar a transformação digital no RH e na sua organização.

Automatização no RH: o que é o RH digital?

Para ser considerada uma área digital, é preciso acontecer a automatização do RH, por meio de tecnologias que mudem seus processos, a forma de realizar seu trabalho e entregar valor à empresa.

Quando você trabalhar a mudança de mindset, certamente vai olhar para os processos da sua empresa, e principalmente da área de RH, com outros olhos. E esse novo olhar fará com que você perceba como os processos, por mais básicos, precisam ser revistos para que aconteça a transformação do RH DIgital.

Ao avaliar as rotinas de todos os “pedaços” da área, fatalmente os recursos envolvidos, falhas, como as atividades são realizadas e os retrabalhos serão evidenciados. As etapas - as necessárias e as redundantes - ficarão nítidas e será mais fácil encontrar os pontos que precisam passar pela transformação digital com urgência.

Depois de analisar todos os pontos, você poderá criar um plano de ação estratégico, adequado para priorizar as suas ações rumo ao RH Digital.

Veja esses exemplos:

1. Ainda faz sentido ter algum processo manual na administração de pessoal? 

Principalmente com a chegada do eSocial, os processos que envolvem compliance com a legislação e CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) precisam ser complementarmente automatizados. O cálculo das verbas, férias, integração com ponto, benefícios, geração dos eventos, entre outros, precisam acontecer sem a necessidade de intervenção de um profissional do RH.

Assim como é necessário dar autonomia para gestores e colaboradores terem acesso, por exemplo, a controle de férias, horas extras, banco de horas, e outras informações que são relevantes para as decisões em cada área a empresa. 

2. E fazer a gestão de remuneração em planilhas sem integração com a folha? 

Muito antes de falar em transformação digital no RH, já se fala em sistemas integrados. Então se você achava que estava no caminho para automatizar o RH, mas ainda faz a gestão dos processos de forma isolada, repense!

O desenvolvimento de planos de cargos e salários, assim como desenvolvimento de carreiras, precisa estar integrado à administração de pessoal, para evitar retrabalho, perda de tempo e até possíveis equívocos no momento de reajustar ou promover um colaborador.

Ah, e novamente o e-Social aparece aqui, pois os eventos passam a ter prazos mais apertados para serem enviados ao governo, prazos esses que variam de acordo com cada situação.

3. Muito se fala em desenvolver profissionais digitais. Você ainda faz gestão de talentos de forma manual? 

Encontrar e reter talentos, aprimorar a gestão de pessoas, em parceria com as demais áreas, por meio da capacitação constante dos colaboradores: este talvez seja um dos maiores desafios do RH. E a hiperconectividade com que lidamos diariamente traz impactos para dentro das empresas, pois o perfil de gestores e demais funcionários é moldado por isso.

Se seus funcionários usam Nubank, Uber, Netflix, Spotify, Airbnb, Waze, entre outros, e são atendidos por chatbots, como promover seu engajamento na empresa sem a automatização no RH? Seus processos de recrutamento, avaliação de desempenho e treinamento precisam ser suportados por tecnologia, para que essas pessoas se sintam motivadas e envolvidas nas ações do RH.

A automatização no RH é essencial para impulsionar inovação e digitalização na sua empresa. E não se preocupe, talvez o primeiro passo para a transformação digital no RH seja uma mudança no mindset dos profissionais da área. 

Será preciso repensar seus processos, além de desenvolver um pensamento digital para entender e comprovar os ganhos da digitalização dos negócios.

RH digital: onde você quer ver sua empresa

O relatório citado logo no início do post mostra uma separação interessante entre as empresas, quanto aos níveis de implementação da transformação digital. Ele chama de:

  • Líderes - as empresas que estão conseguindo resultados positivos de seus investimentos em transformação digital;
  • Seguidores - aquelas que alcançam apenas benefícios modestos;
  • Retardatários - aquelas que têm impactos insignificantes pela digitalização.

As empresas líderes representam 43% das entrevistas para o estudo, e usam a tecnologia digital em todos os níveis das operações, desde a cadeia de suprimentos e distribuição até as atividades de compliance e analytics. 

Onde você quer se sua empresa se enquadre? 

Conte com a Benner para fazer a transformação digital no Rh que sua empresa precisa. Entre em contato conosco.

rh_benner_cta

Comente