O uso do big data já uma realidade presente no nosso dia a dia e as possibilidades de aplicação vão muito além da relação com a experiência do cliente. O big data pode ser utilizado para aumentar a segurança, melhorar o ROI (retorno sobre investimento) de ações de marketing, reduzir custos, otimizar processos, realizar análises preditivas e prever até o comportamento do mercado.

Previsões indicam que em 2020 os processos de análise preditiva e prescritiva vão atrair cerca de 40% do novo investimento líquido das empresas. Em 2014, big data era um mercado de US$ 28 bilhões. Até 2019 esse número deve chegar a US$ 102 bilhões.

Essas possibilidades de aplicação do big data também chegam à logística.

Com a transformação digital e as novas tecnologias, a coleta e armazenagem de dados se tornou mais simples e acessível. Estamos então vivendo em uma época em que nossas empresas geram uma quantidade enorme de dados, o tempo todo.

A grande questão aqui é saber como utilizar tantas informações para direcionar suas estratégias. Afinal, ele por ser utilizado desde a gestão da frota até o direcionamento de ofertas personalizadas para seus clientes.

Entenda melhor o que é big data e confira as vantagens do seu uso na logística e como aperfeiçoar a gestão do seu negócio.

 

O que é o big data?

A expressão se refere ao gerenciamento de dados que, por conta de seu volume, não podem ser atendidos com bancos de dados tradicionais. De acordo com a Amazon Web Services (AWS), um dos principais fornecedores desse mercado, o conceito se baseia em “três Vs”:

  • Volume - os dados acumulados chegam a marca dos terabytes ou petabytes;
  • Variedade - a origem e tipo dos dados são muito diversificados;
  • Velocidade - a informação precisa ser processada e disponibilizada muito rapidamente.


Trocando em miúdos, é muita informação diferente que precisa estar acessível para ajudar as empresas no direcionamento dos seus negócios.

Estes dados gerados, quando desconexos não representam muita coisa. Mas, quando relacionados entre si, geram informações preciosas para as empresas. Por isso ele vem sendo amplamente adotado e discutido.

A Netflix o utiliza para monitorar os programas assistidos por determinado usuário e fazer recomendações que podem interessá-lo. As sugestões de filmes que você recebe nesta plataforma são bem direcionadas, porque levam em consideração suas preferências, os filmes e séries que você assiste ou que adiciona em sua lista.

Agora imagine essa situação traduzida em um ambiente de logística. Soluções de big data permitem que você monitore os processos do início ao fim – desde o pedido do cliente, quantidade de matéria-prima, tempo de produção e entrega, até que o produto chegue no local solicitado.

Já imaginou como isso pode pode ajudar você a fazer uma análise dos processos e promover melhorias na companhia? 

 

Vantagens de usar o big data na logística

No processo de compras são gerados dados sobre o produto desejado, quantidade e o local de entrega. Esses dados são úteis para o centro de distribuição, no qual o produto será localizado e separado para remessa. O produto, conferido e embalado, segue para o transporte. Isso acontece todos os dias, com inúmeros produtos e clientes de regiões diferentes.

O big data, vai disponibilizar estes, e outros dados relacionados, para traçar um comportamento de consumo, mix de produtos mais requisitados, épocas do ano e região que mais consomem. E possibilitar análises preditivas das tendências de consumo de acordo com algum fato relevante, como uma variação climática drástica, por exemplo.

Este é um exemplo simples de como ele pode gerar insights valiosos e ajudar a direcionar melhor as decisões. São inúmeras as vantagens do seu uso na logística. Confira!

1 Redução de custos

A solução permite cruzar os dados e identificar as atividades que apresentam gargalos. Por exemplo: uma empresa que não tem controle efetivo no estoque, provavelmente, faz um armazenamento maior do que o necessário para evitar a falta de itens. Ou o pior, deixa faltar matéria prima, o que acarreta paradas frequentes na produção.

Quando você utiliza o big data, consegue acompanhar a origem da mercadoria e o seu destino final. Assim que o produto sair do estoque a equipe de compras será informada e logo poderá fazer um novo pedido.

E como isso reduz os custos? Basta você fazer as contas de quanto dinheiro perdeu até hoje por falta de controle do estoque ou vencimento de determinados itens.

É por isso que o big data se transforma em uma solução imprescindível para qualquer negócio. Ele ajuda a diminuir o tempo das operações, reorganizar processos e reduzir os custos operacionais.

Você ainda pode controlar o custo de todas as etapas de produção e transporte de mercadorias. Como resultado você obtém a otimização das rotas e atividades para reduzir o consumo de combustível e o tempo parado no trânsito.

2 Eficiência e previsibilidade de produtos

Por controlar o fluxo das operações de ponta a ponta: desde o fornecedor de matéria-prima até o transporte final, o big data aumenta o leque de análises possíveis pela empresa e aperfeiçoa o controle dos processos.

Por exemplo: ao conhecer o tempo exato entre o recebimento do material e a finalização de produção, você consegue identificar melhor o volume de produtos que pode oferecer ao mercado em determinado período. Isso traz mais segurança para você, não é mesmo?

Ainda é possível prever os riscos de um atraso na entrega de um fornecedor e criar cláusulas contratuais para estabelecer penalidades nestes casos. 

3 Mais dedicação à experiência do cliente 

Quais são os itens que o consumidor costuma avaliar no site da sua empresa? Como apresentar ofertas especiais para ele? O big data é a ferramenta certa para aperfeiçoar as estratégias de marketing e o relacionamento com seus clientes.

Ao conhecer o perfil do consumidor, sua empresa consegue desenvolver campanhas de fidelização e encaminhar promoções especiais.

Joana tem 30 anos e gosta muito de vestidos. Semanalmente ela visita um e-commerce para verificar as promoções. Se a empresa não conhece suas preferências, vai enviar campanhas sobre sapatos e maquiagem, sendo que ela nem se interessa muito por isso. Provavelmente, ela poderá perder o interesse pela marca.

Já se a sua empresa tiver o conhecimento sobre o perfil da Joana, com certeza poderá enviar promoções exclusivas, cartões de desconto e manter uma conexão maior com a cliente e com todo os outros consumidores.

É importante considerar que o big data contribui para monitorar o tempo necessário entre o pedido, pagamento, faturamento da compra e entrega da mercadoria. Assim a sua equipe sempre poderá mostrar o prazo real de entrega ou, até mesmo, surpreender a cliente com o envio antecipado! Essa é uma ótima maneira de fidelizar consumidores!

4 Identificação dos melhores roteiros e pontos de distribuição

Quanto a sua empresa gasta com transporte e ociosidade por causa dos congestionamentos? É difícil calcular manualmente, certo? Pois então, é esse tipo de ajuda que o big data oferece para as empresas.

Ao reunir informações sobre o tráfego, distância, tempo de percurso, preço do combustível e canal de distribuição você consegue visualizar o quanto vai gastar com a entrega da mercadoria. Se o custo não agradar, pode adaptar a rota ou o horário da entrega.

Ou até mesmo, mudar a frota e utilizar não apenas caminhões, mas também veículos menores para fazer entregas em distâncias reduzidas. Assim você une o conhecimento dos pontos de distribuição, número de pedidos para cada região e custo da entrega para promover mudanças estratégicas.

Percebeu como o uso do big data na logística pode auxiliar você a melhorar toda a gestão da companhia? Isso traz resultados financeiros para a sua empresa e aumenta ainda mais a confiança do seu diretor em você.

Quer saber como aumentar a retenção de clientes? Acesse o nosso post sobre o assunto!

cta-horizontal-benner-logistica-p3