Compliance Jurídico

O software jurídico da sua empresa é flexível e está atualizado?

14 de Julho de 2016 | por Equipe Benner

A tecnologia é a maior aliada quando o negócio é otimizar recursos, integrando processos e conseguindo ganho de escala, certo? Porém paira sempre uma dúvida no ar: será que ao contratar um software jurídico eu terei uma ferramenta que vai se atualizando com o mercado, principalmente com novas leis e regulamentações?


De um lado, vem a urgência por redução de custos e melhores resultados, e de outro, a exigência cada vez maior de compliance, governança e controle em um cenário altamente regulado e onde a legislação vigente - nas áreas tributária e fiscal, trabalhista, políticas sociais e ambientais, relações com investidores, tratados internacionais - está em constante atualização. Certamente você como gestor de TI (Tecnologia da Informação) não quer nem passar perto de um software engessado e obsoleto tanto em termos de tecnologia quanto em boas práticas de gestão jurídica.


Falando nisso, como é o software jurídico da sua empresa em relação a esse quesito? Ele facilita ou limita a gestão do departamento jurídico?


Para responder essas perguntas e dar passos à frente em relação ao tema, confira os principais pontos a serem considerados na busca da melhor solução, com atualização constante e a tecnologia mais avançada para a gestão do jurídico da sua empresa:  



#1 Integração entre as áreas

O sistema deve prover a integração do departamento jurídico com diversas áreas, como Contas a pagar (processos e escritórios jurídicos), Contabilidade (provisão de valores dos processos judiciais), RH (processos trabalhistas) além da integração da agenda dos advogados e escritórios (compromissos, audiências e pagamentos). O sistema deve controlar todo o processo judicial de forma eletrônica, desde a captura, gestão de pedidos, provisões, oferecer fluxos automáticos, alertas e controle de despesas.

#2 Os softwares devem conversar

Se os seus processos jurídicos não estiverem configurados em uma plataforma integrada, todo o fluxo adequado ao seu bom andamento vai sofrer interrupções, erros e retrabalhos. De que forma você estará preparado para o atendimento ágil e eficaz se o seu software jurídico e o seu ERP não conversam?

#3 Segurança e acuracidade das informações

Para que a área jurídica da sua empresa também possa atuar estrategicamente, contribuindo com ações preventivas para evitar novos processos e fornecendo informações estratégicas para a alta direção, ela precisa contar com um software que garanta informações gerenciais sempre à mão. Sem uma ferramenta integrada que permita a análise e o cruzamento de dados de qualidade, além de uma visão gerencial de todos indicadores é quase impossível traçar estratégias para minimizar e evitar riscos e a detecção antecipada de problemas.



#4 Tecnologia aplicada em prol dos processos da área

Uma solução que acompanha a evolução tecnológica deve possuir interface amigável e intuitiva, executada preferencialmente em web para facilitar o acesso ao sistema, seguindo padrões de segurança. Além disso, deve dispor de facilidades como a mobilidade (aplicativos para smartphones e tablets), facilitando a rotina do time jurídico. Para garantir mais flexibilidade, possuir a estrutura de sistema baseada em workflow para automatização de processos e monitoramento e redirecionamento de tarefas, viabiliza customizações e adequações às mudanças na área.


Ao pesquisar estes critérios, você certamente irá encontrar na Benner justamente o que procura: um parceiro próximo e uma solução que acompanha as mudanças e tendências do mercado jurídico e também os avanços tecnológicos.

Confira os nossos cases de sucesso e comprove o compromisso da Benner para manter nossa solução especializada na área jurídica sempre atualizada e relevante para nossos clientes!

cta_benner_juridico_ti_horizontal

Comente