Operadoras de Saúde Saúde

Inovação na saúde e seus impactos

7 de Junho de 2019 | por Fábio Melo

Apesar do termo “inovação” estar em voga no ramo da saúde atualmente, ele já está presente há muito tempo neste segmento. Ao analisar um hospital de 50 anos atrás e compará-lo com as estruturas de hoje, fica nítida a grande transformação.

Mas a diferença e os avanços não se restringem às questões estruturais: basta avançar no restante da cadeia e constatar como os tratamentos também estão cada vez mais eficientes e seguros.

Abaixo, você conhecerá outros exemplos de inovação na saúde e que impactos eles geram para as instituições. Confira!

Quais as principais inovações na saúde?

Uma das grandes inovações na saúde veio à tona em abril de 2019. Cientistas de Israel conseguiram desenvolver um coração vivo utilizando uma impressora 3D. Feito a partir de tecido humano, o órgão artificial tem a capacidade de palpitar e, consequentemente, promover o transporte de sangue.

Alguns cientistas acreditam que, em 10 anos, será possível reproduzir órgãos no próprio hospital - o que facilitaria a realização de transplantes e garantiria sobrevida a uma quantidade muito maior de pessoas!

Além desse grande avanço, que atualmente ainda está em âmbito científico, há outras melhorias que já podem ser visualizadas em hospitais e laboratórios, como:

  1. Medicamentos com novas fórmulas;
  2. Vacinas mais eficientes;
  3. Equipamentos de última geração;
  4. Materiais cirúrgicos mais seguros;
  5. Robótica;
  6. Estudos de DNA.

Quais os impactos das inovações na saúde?

Junto aos grandes avanços tecnológicos, inevitavelmente aparece a elevação nos custos. Segundo um estudo realizado pela Universidade Tufts (EUA), “o processo de pesquisa e desenvolvimento de um novo fármaco leva mais de uma década e custa o equivalente a $ 8,2 bilhões de reais”.

Já para a medicina diagnóstica, os equipamentos médicos são os responsáveis pelos gastos altos - visto que todos têm função específica e, portanto, não é possível substituir um pelo outro.

Na radiologia, por exemplo, é preciso investir em equipamentos como e para:

  • RaioX;
  • Tomografias;
  • Ressonâncias Magnéticas
  • Pet Scan (tomografia por emissão de positrões).

Os custos gerais de saúde impactam em toda a cadeia de eventos e são mensurados através do índice VCMH (Variação de custo Médico-Hospitalar) - que sofre grande influência da incorporação de novas tecnologias.

Desde os anos 80 os custos de assistência à saúde vêm aumentando sensivelmente. Para se ter uma ideia, o índice VCMH ficou em 16,9% no ano de 2018. A título de comparação, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) ficou em 2,7% no mesmo ano.

Grande parte desses custos são repassados passados à população quando saúde suplementar com aumento dos planos de saúde e quando saúde pública, inicialmente absorvido pelo governo e repassado em forma de impostos.

Como alinhar os custos com tratamento com a expectativa financeira?

O primeiro grande passo para alinhar os custos de um tratamento com a expectativa financeira é aprofundar o conhecimento do seu público. Isto garante uma melhor orientação do negócio, do cliente e da perspectiva futura baseado no histórico.

Embora alguns setores da saúde obtiveram avanços extraordinários, outros pararam no tempo, ainda é possível ver hospitais públicos e parte dos hospitais privados gerenciando seus processos por meio de prontuários e registros em papéis e neste caso, os dados não são registrados, tabulados e transformados em informação e grande parte do conhecimento pode se perder.

Ao invés disso, eles poderiam estar utilizando portuários eletrônicos, que permitem realizar o registro e o acompanhamento dos atendimentos - e, com isso, conhecer efetivamente a população.

Nesse processo, é fundamental adotar a utilização de um sistema de Registro Eletrônico de Saúde (RES). A partir daí, torna-se mais fácil a criação de protocolos e o monitoramento de públicos.

A criação de uma base de conhecimento, análise de informações, indicadores clínicos e administrativos são fundamentais para o alinhamento entre custo e expectativa financeira.

Lembre-se: a utilização da informação é tão importante quanto o uso de equipamentos de última geração. Afinal, ambos podem ajudar no diagnóstico, tratamento, controle e possível cura.

E a sua instituição, possui um bom RES? Podemos de ajudar de alguma forma? Entre em contato conosco, vamos adorar poder auxiliá-lo!

cta_saude_benner

Comente