• Vendas +55 (11) 2109.8500
  • Solicite contato
  • Suporte
    ERP Corporativo (47) 3321-1330
    Logística TMS (47) 3321-1301
    Logística WMS (47) 3321-1311
    Turismo (47) 3321-1332
    Jurídico (47) 3321-1326
    RH (47) 3321-1340
    Saúde (44) 2101-0800
  • Área do cliente
  • Área do colaborador
Logística

Impostos na logística: saiba como usá-los a seu favor!

25 de Setembro de 2018 | por Equipe Benner

Provavelmente você já ouviu falar que a alta carga tributária afeta as operações empresariais no Brasil. Uma pesquisa reuniu dados da Receita Federal e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e apontou que os tributos aplicados à logística e outras operações no país atingem um índice acima de 32% do PIB - Produto Interno Bruto.

O grande desafio é entender como pagar os impostos na logística e ainda conseguir manter a margem com preços e prazos atrativos. Você deve conhecer bem a aplicação da cobrança de impostos e monitorar uma possível reforma tributária na logística para saber como reduzir custos sem ferir a lei. Veja!

Conheça os principais tributos aplicados à logística

O Brasil possui uma variedade de impostos que, muitas vezes, confundem empresários e gestores. Se você visualizar documentos relacionados à parte tributária da empresa, vai perceber que também é pago o ICMS (Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços). Ele é um tributo estadual e tem a incidência de fatores como distribuição, recebimento e fornecimento de produtos.

Nas operações de transporte e distribuição, por exemplo, são recolhidos tributos municipais como o ISSQN (Impostos sobre Serviços de Qualquer Natureza). Nesse caso, cada município pode ter um índice diferente, o que exige muita atenção de quem lida com os impostos na logística.

E os impostos na logística não param por aí! Há também o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que é um tributo federal. Ele está relacionado às companhias que atuam tanto com produtos nacionais como importados.

Alguns impostos federais também impactam nas operações de distribuição e transporte. Entre eles estão a CSSL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) e a Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social).

Aqui apresentamos apenas alguns dos mais conhecidos dentre muitos tributos aplicados à logística, correto? Mas muita calma nessa hora! Não é preciso desanimar com tanta informação. Se você fizer um planejamento tributário junto com a equipe contábil será possível evitar custos em excesso em suas operações.

Faça o planejamento de impostos na logística

Essa cobrança separada dos impostos - Municipais, Estaduais e Federais - pode causar muitos transtornos na logística se não houver um planejamento. Por isso, uma boa comunicação entre o departamento logístico e o contábil é fundamental para que as equipes possam identificar as melhores alternativas para a empresa em relação aos impostos na logística.

Você vai perceber, por exemplo, que fazer operações em Santa Catarina pode ajudar a sua empresa a reduzir custos. Isso porque recentemente o governo reduziu a alíquota de 17% para 12% para estimular as indústrias. Em outros estados brasileiros o percentual é mais alto, o que acarreta maior taxa de tributos.

Muitos fatores devem ser considerados quando se trata dos tributos aplicados à logística. Ao fazer uma parceria com o setor contábil e utilizar um software específico para calcular os impostos, a equipe terá muito mais confiança para realizar ações que contribuam com a redução de custos logísticos, sem afetar o cumprimento das obrigações.

Será preciso compreender a estrutura tributária nos estados e analisar os impactos que as taxas podem oferecer para o setor logístico. Ao fazer isso, você vai conseguir planejar melhor as rotas e escolher regiões estratégicas para fazer o armazenamento de produtos.

Como você viu até aqui, ao identificar quais tributos são aplicados em um determinado produto você pode criar mecanismos para aproveitar os benefícios fiscais dos municípios.
Muitas vezes, transferir uma operação para outra cidade que oferece benefícios fiscais pode render muita economia para a empresa e, ainda, ajudar o município com a criação de vagas de emprego.

Por isso, é muito importante que você trabalhe em parceria com outros gestores da companhia e faça uma análise sobre as melhores estratégias para reduzir custos.

Então, quais métodos você pode adotar para reduzir os impostos na logística? Veja:

  • Identificar uma região vantajosa para as operações: Como foi comentado anteriormente, alguns municípios oferecem incentivos fiscais para que as empresas se instalem no local. Nesse caso, é importante que você considere tanto a alíquota aplicada no estado como no município. Se as duas forem mais baixas, uma mudança geográfica pode ser uma excelente opção.
  • Contratar serviços terceirizados: Em alguns casos, a contratação de serviços de transporte logístico pode oferecer a redução de alíquotas de ISS. Sendo assim, é indicado avaliar também esse fator antes de fechar qualquer contrato.

Esses são apenas dois pontos que podem ser analisados que podem gerar economia. Mas fazer uma verificação constante sobre os tributos é fundamental, uma vez que constantemente são realizadas mudanças na cobrança de impostos. Um estudo realizado pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) identificou que desde 1988 já foram editadas mais de 320 mil normas tributárias.

Utilizar um software para monitorar as mudanças na legislação

Muitos sistemas ajudam o gestor a acompanhar as mudanças na legislação. Assim, ao utilizar uma solução eficaz, o gestor não será pego de surpresa diante de uma reforma tributária na logística. Com tecnologia, você consegue evitar impactos negativos nos negócios por conta de mudanças na legislação. 

A solução para gestão logística da Benner auxilia na gestão estratégica do setor e permite um controle sobre todas as operações. Com ele, a empresa consegue reduzir o trabalho manual relacionado às questões tributárias e ainda diminui os riscos e os custos dos processos logísticos.

Além de que, ao fazer todo o controle automatizado e monitorar uma possível reforma tributária na logística, a equipe pode se dedicar à análise dos impostos e ter a segurança de que todos os tributos são pagos corretamente, sem atrasos e sem riscos. 

Quer estar sempre em compliance com os principais tributos aplicados à logística? Converse com nossa equipe e conheça a solução ideal para você!

cta-horizontal-benner-logistica-p3

Comente