Logística

Conheça as vantagens da tecnologia blockchain para o setor de Logística

26 de Março de 2019 | por Fernando Alex

Na era da transformação digital, é fato que o blockchain é uma tecnologia com grande potencial de investimento. No setor de Logística, seu objetivo é suprir as demandas relacionadas com segurança e confiabilidade de dados, rastreabilidade e otimização dos processos, melhorando também o relacionamento entre as empresas envolvidas na gestão de transportes.


Primeiramente, é necessário entender o conceito de blockchain e seu contexto nos dias atuais, para depois compreender as vantagens que a sua aplicação acarreta para a Logística.


O blockchain é tão promissor que alguns gigantes já estão testando iniciativas surpreendentes. Faça a leitura e saiba quem são essas empresas e o que elas estão fazendo!


Entenda o que é blockchain


Blockchain é uma tecnologia vista como o futuro de todos os processos. Consiste em um banco de dados que implementa a descentralização de informações compartilhadas, registrando transações verificáveis e imutáveis, e que começou a ganhar visibilidade com as criptomoedas, conhecidas como bitcoins.


Essa ferramenta traz segurança e confiança aos dados gravados, uma vez que não é possível alterá-los sem que haja a confirmação e a autorização de todas as partes envolvidas no processo. Isso sem dizer que estão disponíveis para todos que tenham acesso, dificultando ataques e fraudes.


Os investimentos em blockchain no mundo


De acordo com o relatório da International Data Corporation (IDC), de 2018, os setores com maior crescimento em decorrência do desenvolvimento de produtos e serviços utilizando o blockchain no mundo são as indústrias de base (78,8%), as empresas de serviços (77,7%) e o mercado financeiro (74,7%). Além disso, esse relatório estima que o investimento em blockchain alcance cerca de US$ 11,7 bilhões até o ano de 2022 no mundo todo – sendo que, em 2018, foram gastos aproximadamente US$ 2,1 bilhões.


Contudo, essa tecnologia tem se desenvolvido de maneira lenta no Brasil e, por isso, o país está apenas na 11ª colocação do ranking mundial de aplicação do blockchain. Entre 4,2 mil startups brasileiras, somente nove utilizam essa tecnologia atualmente.


Aplicação do blockchain na gestão de transportes


Por se tratar de um mercado que envolve trabalho em conjunto e parceria entre várias empresas, o blockchain tem potencial para aprimorar os processos no setor de Logística. Ele pode ser aplicado no gerenciamento de ativos, a fim de melhorar a transparência e a rastreabilidade.


Além disso, permite automatizar processos comerciais por meio de “contratos inteligentes” (“smart contracts”), facilitando o acompanhamento do desempenho de serviços terceirizados. Isso sem dizer do aumento da eficiência e diminuição do custo operacional visando a um retorno mais rápido para a cadeia de abastecimento.


Outro fator importante para a implementação dessa tecnologia envolve o rastreamento de todas as etapas da cadeia de produção e o registro de: preços, datas, localização, qualidade, conformidade e outras informações relevantes para o gerenciamento eficiente da cadeia de suprimentos. É a garantia da qualidade dos itens e o fortalecimento da imagem corporativa das empresas, estabelecendo a confiabilidade dos insumos de fabricação e da segurança na entrega dos produtos.


Assim, muitos gestores da área de logística têm encontrado no blockchain soluções essenciais para a melhoria de seus negócios. Um exemplo são os empresários do setor de tecnologia e transportes que criaram a Blockchain in Transport Alliance (BiTA, em português “Aliança de Transporte em Blockchain”), da qual fazem parte empresas como FedEx, Penske e a chinesa JD Logistics. O objetivo da BiTA é justamente desenvolver e promover padrões de blockchain nos processos logísticos, a fim de torná-los mais precisos e seguros.


Outro exemplo de aplicação dessa tecnologia são os resultados iniciais promissores de um projeto desenvolvido com a parceria entre a DHL e Accenture. Essa iniciativa teve como intuito rastrear produtos farmacêuticos desde seu ponto de origem até a entrega para o consumidor final, conforme publicado no relatório das empresas em 2018.


Por meio de um protótipo de serialização, baseado na tecnologia blockchain, foi possível monitorar os produtos em toda a cadeia de suprimentos. Além disso, o registro desse monitoramento também era compartilhado com fabricantes, centros de distribuição, distribuidores, farmácias, hospitais e médicos.


Pode-se citar, ainda, o caso da brasileira BRF, que utiliza blockchain em seus processos para rastrear o transporte de alimentos, além de informar a sua procedência, o que estabelece um elo de credibilidade e confiança com seu consumidor final. Empresas como o Walmart também estão testando essa tecnologia para agilizar os processos de transporte de containers, por exemplo.


Desse modo, cada vez mais é possível constatar que o uso do blockchain nos negócios garante uma vantagem competitiva no mercado. Isso decorre da necessidade urgente de se investir em soluções inteligentes para atender as demandas do mercado, bem como dos consumidores, com eficiência e qualidade.


Na gestão logística, portanto, a tecnologia é capaz de realizar operações mais confiáveis, otimização de processos, facilidade na coordenação de processos entre as empresas, registro dos dados em ordem cronológica e redução de custos.


Principais vantagens do blockchain na Logística


Como visto, além de reduzir custos e facilitar o acesso às informações em rede, fica claro que o blockchain torna os processos mais ágeis, confiáveis, transparentes e seguros. Quer conhecer outras vantagens do investimento em blockchain na gestão logística? Veja abaixo:

  • transparência aos agentes envolvidos nas transações;
  • redução de custos, por ser um sistema autossuficiente, que não depende de um servidor central;
  • possibilita verificar a origem e a autenticidade dos suprimentos que fazem parte de cada momento da cadeia de produção;
  • melhora na negociação entre as empresas, envolvendo transparência e autonomia nas transações;
  • diminuição no risco de fraude, uma vez que, com as informações de identificação em uma estrutura de blockchain, apenas os participantes da rede têm permissão para validar cada etapa da transação
  • acesso a todos os detalhes do transporte e variáveis envolvidas, de modo mais confiável e justo, além da visibilidade a qualquer participante da rede;
  • rastreamento de transportes e monitoramento relativos à segurança dos produtos e dos funcionários, o que permite a integridade das mercadorias e a rápida notificação de situações circunstanciais envolvendo os caminhões, como acidentes ou roubos.



Diante de tantos benefícios, acredita-se, portanto, que a aplicação dessa tecnologia poderá ser dominante no setor em torno de 5 a 10 anos, regulamentando e automatizando todos os seus processos no futuro.


E você, já pensou em como o blockchain poderia ser utilizado na sua empresa? Continue a ler o Blog da Benner e tenha acesso a mais conteúdos que o ajudarão a fazer uma gestão ainda melhor.


Se quiser descomplicar a gestão de logística da sua empresa, fale com um especialista aqui.

cta-horizontal-benner-logistica-p3

Comente