Você sabia que o telefone celular que está aí no seu bolso tem um poder de processamento e memória de armazenamento maior que o computador da NASA que levou o Apollo 11 à Lua? Ou seja: o celular que você utiliza diariamente é mais poderoso que o computador que levou Neil Armstrong a ser o primeiro homem a pisar na Lua.

A evolução tecnológica acontece rapidamente e em grande escala e, muitas vezes, acompanhar tantas mudanças e novidades é difícil, não é mesmo? A mesma evolução tecnológica permite que o acesso à informações atuais e o conhecimento dessas inovações sejam acompanhados em tempo real, por meio de sites de busca e pesquisa na internet ou noticiários da televisão.

Há alguns anos, você imaginou poder realizar chamadas com vídeos para pessoas de todo o mundo de seu celular? Ou ainda disponibilizar sua residência para receber turistas ou seu carro para transportar diferentes pessoas? Hoje isso é possível!

Uma ferramenta como o Skype, por exemplo, aproxima as pessoas em diferentes países, seja por conversas escritas, chamadas de vídeo ou somente áudio. Para utilizar a ferramenta, é preciso acesso à web. A ferramenta possui versões para navegador de internet, sistema instalado no computador ou aplicativos para smartphones e tablets, proporcionando seu uso em qualquer lugar, a qualquer momento. Já softwares e aplicativos como Airbnb e Uber, mudaram o conceito de hospedagem e transporte de passageiros para o mundo todo. 

Com todas as alterações sofridas na tecnologia nos últimos anos e a agilidade com que a logística precisa ser trabalhada para alcançar seus resultados, uma parceria de sucesso foi formada. A Tecnologia da Informação na Logística possui uma imensa capacidade de atuação, possibilita melhoria de processos e aumento de performance. 

Com certeza você já ouviu falar que a Tecnologia da Informação aplicada à Logística possui uma série de sistemas e possibilidades de integração, que facilitam o dia a dia de quem vivencia a rotina. Mas afinal, quais sistemas são esses? Como funcionam? O que mudou nos dias de hoje?

Para melhorar o entendimento sobre as aplicações da Tecnologia da Informação na Logística, confira algumas possibilidades oferecidas para facilitar essa relação:

  • Identificação por radiofrequência (RFID): é uma metodologia de identificação automática por meio de sinais de rádio. Possibilita recuperar e armazenar em dispositivos conhecidos como etiquetas RFID. A etiqueta RFID pode ser colocada em diferentes objetos, como uma embalagem, produto, veículo e, por conter um chip, responde à sinais de rádio enviados por uma base transmissora. Além das etiquetas passivas, existem também as etiquetas que possuem baterias e enviam os sinais, ao invés de somente receber. Você pode estar se perguntando: por que a RFID é tão impactante na rotina logística? Rapidamente, dois motivos podem ser listados: a identificação de um produto à distância ou fora de posicionamento, agilizando a conferência de cargas de um caminhão, por exemplo. E a liberação de cancelas em pedágios, como a tecnologia ‘sem parar’, agilizando o trajeto percorrido pelo caminhão.
  •  Sistema de gestão de armazém (WMS): muito importante para a administração das informações em um armazém, o sistema WMS vem sendo amplamente utilizado e possibilita bons números para a logística de transporte. Entre suas funcionalidades, o sistema possibilita agendar o recebimento das mercadorias (considerando data e hora para a atividade), receber e conferir a mercadoria; endereçar a mercadoria de acordo com os espaços disponíveis no armazém, armazenar a mercadoria (informando quais os equipamentos são necessários para facilitar a operação); indicar a ordem de separação dos itens no armazém; abastecimento da linha de produção (integrado ao sistema da fábrica, quando uma programação de produção é realizada, o sistema WMS calcula automaticamente quais e quantos produtos são necessários para abastecer a linha de produção). Imagine realizar todos esses controles por meio de planilhas eletrônicas? Complicado não?! Além de trabalhoso, pois as informações terão que ser obtidas separadamente de diferentes locais, também aumenta a possibilidade de erros, já que os controles serão realizados por mãos humanas.
  •  Sistema de gerenciamento de transportes (TMS): o sistema TMS é amplamente utilizado para a administração de todos os processos de distribuição. Pensando em Tecnologia da Informação aplicada à Logística, o TMS cumpre um papel fundamental nesse contexto, pois é capaz de controlar os custos inerentes às operações logísticas. A partir de suas funcionalidades, é possível realizar diferentes controles e acompanhamentos de operação, bem como cumprir rotinas essenciais e, muitas vezes, obrigatórias para o transporte. Dentre suas funcionalidades estão o controle da manutenção de frota, o controle de estoque, o faturamento e os custos de uma operação de transporte. Imagine você que, há alguns anos, para controlar a periodicidade de troca de pneus dos caminhões, por exemplo, era preciso preencher informações como marca do pneu, data da troca e quilometragem em planilhas e consultar a planilha para cada caminhão, para não perder o prazo da troca. Com um sistema TMS, essas informações podem ser consultadas por meio de relatórios completos, munidos de informações importantes para o bom andamento da operação.

Esses são apenas alguns exemplos da influência e importância da Tecnologia da Informação na Logística.  Certamente a tecnologia continuará avançando e, sua empresa irá acompanhar esse desenvolvimento.

Continuar investindo em tecnologias atuais para a expansão dos negócios poderá ser o diferencial de sua transportadora quando o assunto for rapidez e qualidade do serviço prestado! 

cta-horizontal-benner-logistica-p3