Acompanhando as últimas postagens do blog fica muito evidente toda a evolução que o mercado de supply chain vem sofrendo e como a tendência da Logística é se atualizar e modernizar cada vez mais. Um dos grandes estímulos para todas as mudanças no mercado é o novo perfil de consumidor com que vem se lidando.

Conhecidos como Consumidores 3.0, são responsáveis por movimentar o mercado comercial financeiro, apresentando um perfil muito mais comunicativo e exigente. O Consumidor 3.0 utilizar a internet como fonte de pesquisa antes de fechar um negócio. E suas pesquisas transitam entre sites de comparação de preços ou para reclamação de produtos ou serviços, até redes sociais.

O objetivo das pesquisas desses consumidores é a certificação de que o produto a ser adquirido é de boa qualidade e que os serviços envolvidos no processo de compra serão realizados sem transtornos. Por exemplo, se um consumidor acessa a rede social de uma empresa específica e sua avaliação geral apresenta poucas estrelas, ou possui comentários pejorativos, terá uma tendência à não fechar um negócio.

Canais de distribuição: impactos do Consumidor 3.0

Não pense que para a área de Logística de Transporte não há impacto com o novo perfil de consumidor! Cada vez mais ansiosos, a procura pela entrega mais rápida torna-se cada vez mais constante. E para atender à essa necessidade apresenta-se mais uma tendência da Logística: atuar com diferentes canais de distribuição. É a logística influenciando na decisão de compra.

Antes de iniciar a apresentação de diferentes e atuais canais de comunicação é importante retornar um pouco e apresentar ao leitor: o que é distribuição? O que são canais de distribuição?

  • Distribuição: o Portal Educação conceitua a distribuição como “um dos processos da Logística, responsável pela administração dos materiais, desde a saída do produto da linha de produção até que chegue para entrega no destino final, ou seja, nas mãos do consumidor.” Muito sucintamente, pode-se dizer que a distribuição é o processo pelo qual um produto chega nas mãos de seu consumidor. Nesse processo, estão envolvidos a transferência de produtos entre a fábrica e os armazéns e estoques utilizados pela empresa, os subsistemas de entregas urbanas ou interurbanas e as atividades internas, como a embalagem, por exemplo.
  •  Canal de distribuição: se a distribuição é o processo pelo qual um produto chega às mãos do consumidor, canal de distribuição é o meio utilizado para fazer com que produto chegue ao consumidor final. Ou seja, o canal de distribuição pode envolver desde um armazém próprio até a entrega via transporte rodoviário, até a utilização de um armazém próprio e a entrega via modal marítimo, por exemplo.

Canais de distribuição são uma tendência da Logística

A partir desses conceitos, torna-se mais fácil entender como os canais de distribuição tornaram-se uma tendência da Logística. É na entrega de mercadoria que pode estar seu diferencial enquanto transportador: trabalhar com diferentes modalidades de distribuição proporciona maiores possibilidades de satisfação do Consumidores 3.0. Um exemplo de canal de distribuição voltado para atender ao consumidor de hoje, é o Amazon Prime.

A Amazon é considerada uma das maiores lojas de varejo online do mundo, dispondo de uma infinidade de produtos para negociação. Para fidelizar seus clientes e mantê-los satisfeito, desenvolveu um programa de fidelidade chamado Amazon Prime.

O programa de fidelidade, tem como premissa não cobrar frete de seu consumidor e o prazo de entrega é de dois dias (dentro dos EUA). Para optar ou não pela modalidade de compras no site, o consumidor pode fazer um teste por 30 dias e, caso o programa não atenda sua necessidade, pode cancelar sua assinatura já que após esse período há uma mensalidade anual a ser repassada.

Além disso, o consumidor pode dividir sua assinatura com até quatro pessoas de sua residência ou de seu trabalho, tornando o valor da mensalidade anual quase irrisório.

A Amazon encontrou uma forma de fidelizar seus clientes: oferecer um novo canal de distribuição, para atender aos consumidores mais ansiosos e apressados para receber seu produto.

Diferenciais dos novos canais de distribuição

E você, já desenvolveu novos canais de distribuição para atender à essa nova tendência da Logística? Confira abaixo duas possibilidades diferenciadas que o mercado disponibiliza hoje:


  • Omni Channel: hoje, o consumidor do mercado possui uma característica que pode ser chamada de multicanal. Ou seja: utiliza diferentes fontes simultaneamente para efetivar suas compras, transitando entre o meio físico e virtual. O consumidor pode conhecer o produto na loja física e comprar na virtual, ou vice-versa. Para atender à esse consumidor o varejista precisa estar preparado e contar com uma empresa de transporte que atenda sua necessidade e ofereça distribuição dos produtos comprados via web, ou então entrega para produtos comprados presencialmente.
  •  Lockers: também conhecidos como terminais inteligentes, os lockers são equipamentos que permitem que o consumidor retire sua mercadoria comprada online em locais públicos. A Amazon, por exemplo, já utiliza esse canal de distribuição desde 2011. Para concretizar o processo de compra, o consumidor deve selecionar o locker mais próximo para retirar sua mercadoria. O serviço é muito cômodo para os consumidores que realizam suas compras na web mas não têm quem receba a mercadoria em casa.

Esses dois exemplos mostram a importância de aderir às novas tendências da Logística para atender as necessidades dos clientes com a velocidade que esperam. Tornar o cliente satisfeito e fidelizado à sua empresa é um dos grandes objetivos da Logística de Transporte, não é mesmo? Então saiba que a distribuição de mercadorias de forma diferenciada irá te auxiliar nesse processo!

Inove, repense seus canais de distribuição para cada vez mais trazer satisfação à seus clientes e gerar bons negócios! Para auxiliar nesse processo, conte com sistemas informatizados atuais como os da Bennercta-horizontal-benner-logistica-p3