A transformação digital e a hiperconectividade pela qual o mercado vem passado, tem trazido necessidade constante de inovação na logística. Clientes cada vez mais exigentes e concorrência acirrada, trazem tendências como a logística reversa, integração de diferentes canais de distribuição e uso intenso de tecnologia na área.

O consumidor dita o ritmo na chamada Era do Cliente, que teve início lá na década de 60 e que impõe a conquista do cliente como o grande desafio. Velocidade e experiência de compra diferenciada podem ser considerados os grandes pilares dessa caminhada. Neste contexto, surge o cross docking na logística, e como sua empresa não pode ficar pra trás quando o assunto é inovação em logística, confira o que é e como usar.

O que é cross docking

Cross docking, docas cruzadas ou cruzamento de docas, é um sistema de distribuição de mercadorias sem armazenagem. Nesse método de logística você não precisa armazenar os produtos em seu CD (centro de distribuição). Quando sua empresa recebe os pedidos dos clientes, você os remete para seu fornecedor.

Ao receber os produtos no seu CD, basta realizar a conferência na doca de entrada, fazer a separação dos itens para cada um dos pedidos, e seguir o fluxo da operação.

O objetivo é acelerar os processos com cross docking na logística e proporcionar entregas mais eficientes, com o cruzamento das docas de sua empresa e de seu fornecedor, sem a necessidade de armazenagem na sua empresa. Esse processo deve amenizar os custos da operação e os riscos do seu estoque.

Existem três tipos mais conhecidos de cross docking na logística:


Movimentação contínua

Essa é a forma mais comum de cross docking: as mercadorias são recebidas pelo fornecedor e enviadas o mais rápido possível. Neste caso, busca-se evitar o acúmulo de mercadoria em estoque.

Movimento de distribuição

Neste tipo de cross docking na logística, os produtos são recebidos e separados para distribuição para consumo em cargas FTL (Full Truck Load). Este modelo é mais utilizado por empresas B2B (Business to Business).

Movimentação consolidada ou híbrida

Nesse modelo, os produtos são recebidos e separados. Uma parte deles é remetida ao cliente final e outra parte das mercadorias pode ir para o estoque, para serem combinadas com outras, que vão formar pedidos completos.

Inovação na logística: como o cross docking ajuda sua empresa

O cross docking em logística dispensa espaços de armazenamento de grandes quantidades de produtos, que ainda não foram solicitados pelo cliente. Por isso, ajuda a reduzir o custo de operação de estoque e a diminuir o CMV (Custo da Mercadoria Vendida), aumentando a eficiência logística da empresa que o adota.

cta-horizontal-benner-logistica-p3

Outras vantagens percebidas por quem já sabe o que é cross docking:


● Aumento da velocidade do fluxo de produtos e circulação do estoque;

● Redução do lead time (período que o pedido percorre desde o pagamento até a entrega para o cliente final);

● Exigência de menor capital de giro;

● Suporte às estratégias de just-in-time;

● Redução na perda de produtos avariados;

● Diminuição de furto de mercadorias;

● Redução do custo com o manuseio das mercadorias;

● Diminuição da obsolescência dos produtos e problemas com prazo de validade.

Cross docking na logística: como implementar

Sua missão é clara: assegurar que seu cliente receba os produtos que comprou, em perfeitas condições, no prazo pré-determinado. Sincronizar toda a cadeia de suprimentos é condicionante para tal. Portanto, é crucial avaliar pontos que farão diferença em implementar cross docking em logística.

Prepare seu time: contar com uma equipe de operações multidisciplinar para dar andamento ao trabalho e se relacionar bem com os fornecedores é essencial. Comunicação coordenada e eficaz entre seu time, seus fornecedores e distribuidores será determinante para o sucesso desse modelo na sua empresa.

Revise seu quadro de fornecedores: no modelo de cross docking, mais do que nunca, sua empresa precisará contar com fornecedores de confiança para firmar e cumprir acordos de reserva de estoque de produtos, por exemplo. Além de considerar prazos diferenciados para reposição.

Pense em transportadoras com CDs: são as transportadoras que receberão as mercadorias dos seus fornecedores e enviarão para o cliente final. Com o processo de cross docking rodando, em transportadoras especializada com centros de distribuição, seus produtos não param e você necessitará de mínimos espaços para guardá-los.

Prepare-se para dar respostas aos clientes: Imprevistos sempre podem acontecer. Se a mercadoria não chegar, ou chegar avariada, por exemplo, você precisará dar respostas ao cliente. Para isso, dispor de um bom serviço de atendimento ao consumidor dá segurança, mantém o cliente informado e ainda ajuda a preservar a reputação da sua empresa.

Conte com tecnologia especializada: que a tecnologia é fundamental na cadeia logística você já sabe, certo? No modelo de cross docking isso se torna mais evidente ainda e contar com uma solução de gestão ou ERP (Enterprise Resource Planning) que conheça supply chain é essencial. A tecnologia vem para integrar e sincronizar o fluxo da cadeia, para trocar informações com fornecedores e ter total rastreabilidade sobre os produtos. Para implementar com sucesso o modelo de cross docking, fornecedores e demandas precisam estar sincronizados, para evitar ausência de estoque de segurança, por exemplo. E somente com um bom software de gestão você conseguirá essa qualidade de informação e rastreabilidade.

O cross docking traz ganhos para a logística, e para fazer a implementação com segurança, avalie hipóteses e consequências do uso do modelo nas operações da sua empresa. Faça um projeto piloto com um fornecedor e avalie na prática como o modelo funciona para sua empresa. Assim você pode fazer os ajustes necessários para a implementação efetiva do cross docking na logística.