Criado há alguns anos, o SPED (Sistema Único de Escrituração Digital) vem aos poucos juntando em uma única plataforma uma série de informações relevantes para a Receita Federal brasileira. Desde transações de notas fiscais, escriturações, documentos de transporte, passam a ser transacionadas para um mesmo repositório, facilitando o cruzamento de dados. O objetivo é reduzir custos, tempo, burocracia e fraudes. E seguindo essa batida, chegou o eSocial.

Sua vigência e empresas impactadas já foram alterados algumas vezes e o projeto vem de longa data. No entanto, para muitos, ele já é realidade. E estará definitivamente implantado em 2018.

Empresas e áreas de RH (Recursos Humanos) estão às voltas buscando a melhor forma de se adaptar às exigências do eSocial, que trouxeram mudanças significativas para a rotina dos profissionais da área. Desde a necessidade de certificação digital, prazos para disponibilizar os eventos e forma de envio dos dados, muitas novidades foram trazidas e impactaram bastante a forma de trabalho nas empresas.

Bem, tudo isso você já deve saber. Então vamos direto ao ponto: se o objetivo do governo é ganhar em produtividade e na acuracidade dos dados, porque sua empresa também não olha para o eSocial da mesma forma?

Se você contar com uma ferramenta para atender ao eSocial integrada e permeada por todas as suas rotinas de RH, que no dia já faz as críticas necessárias para o atendimento a legislação, isso será possível.

O processo de admissão, por exemplo, tem informações cruciais que ganham ainda mais relevância com o eSocial. Se o dado estiver errado, no momento do envio do arquivo para a plataforma do governo, você receberá as críticas e terá que voltar alguns passos e providenciar os ajustes.

Entretanto, se durante o processo admissional, a solução de gestão que você utilizar já validar os dados e informar possíveis falhas, o problema pode ser resolvido na hora. Ter as informações completas antes da data de início do profissional contratado será imprescindível para atender as exigências legais. Com o eSocial e a frequência maior de envio de informações, os eventos retroativos caem em desuso.

As admissões precisarão ser enviadas antes da data de admissão. As rescisões precisarão ser enviadas no mesmo prazo do pagamento, de acordo com a iniciativa da empresa ou do empregado. Alterações contratuais, como aumento de salário ou transferências de função também deverão ser informadas no momento em que acontecerem. Além das modificações na folha de ponto ou inclusão de atestados e afastamentos, que também precisam acontecer “em tempo real”.

Por isso, contar com um sistema de eSocial integrado, será um facilitador, ao passo que sua empresa evitará surpresas com o envio de informações incompletas ou incorretas e a correria atrás da solução. Além é claro de contar com a garantia do atendimento integral às exigências da lei e aos prazos por ela estipulados.

Quer integrar seus processos de RH, contar com um sistema totalmente Web, na nuvem e especializado na sua área? Fale com a Benner!

New Call-to-action